O que são Terras raras?

Adentramos em um assunto importante que é pouco mencionado mundialmente e que poucos no mundo sabem que existem: as Terras Raras, que são solos que possuem constituição de elementos mais raros e mais poderosos. Portanto, a existência destes elementos, torna possível a construção dos aparelhos eletrônicos.
As terras raras, para as quais se utiliza o símbolo Ln, correspondem aos elementos do lantânio (La, Z = 57) ao lutécio (Lu, Z = 71), entre os quais se incluem o ítrio (Y, Z = 39) e o escândio (Sc, Z = 21). No entanto, segundo recomendações da IUPAC 1, se usam os termos lantanídios para designar os elementos do La ao Lu e terras raras quando os lantanídios são incluídos o Sc e Y. (Martins & Isolani, 2005)
A industrialização das terras raras teve início com a fabricação de pavios de lâmpadas. Com o passar do tempo, suas propriedades foram se tornando mais conhecidas e seus compostos passaram a ser mais utilizados, tais como na produção de “mischmetal” para pedras de acendedor, baterias recarregáveis e aplicações metalúrgicas 5,10. (Martins & Isolani, 2005)
Com o desenvolvimento tecnológico, as terras raras passaram a ganhar novos usos e, hoje em dia, o universo de suas aplicações é muito abrangente, sendo utilizadas como catalizadores, por exemplo, no tratamento de emissões automotivas e no refino do petróleo; na fabricação de lasers e como materiais luminescentes, “fósforos” na fabricação de lâmpadas fluorescentes e tubos de raios catódicos de aparelhos de televisão, etc. (Martins & Isolani, 2005)
Os metais das terras raras são insumos fundamentais. Esses minerais possuem características especiais, ligas metálicas sem as quais seria difícil imaginar a existência de equipamentos de última geração, tais como os iPhones, por exemplo.
O neodímio é um elemento usado para produzir o ímã mais poderoso que se conhece e que é responsável pela vibração nos celulares.

Algumas potências já estão se adiantando nos tribunais da Organização Mundial do Comércio (OMC) com a finalidade de apoderar-se dessas terras e vão marcar verdadeiras disputas econômicas para isso. No mundo, todo o consumo desses elementos chamados terras raras já alcança 150.000 toneladas ao ano e a estimativa é de crescimento, tendo hoje como maior fornecedor a China.
China, com aproximadamente metade das reservas conhecidas, praticando um preço baixo devido ao pouco custo de produção, provocou que muitos países não se interessassem pela extração e exploração de referidos materiais.
Hoje, o domínio é chinês, com 97% da demanda mundial, estabelece cotas e preços.
Novas minas deverão começar a ser exploradas em outros países, tais como Austrália e os Estados Unidos.
Brasil possui grandes reservas. Suas minas foram nacionalizadas nos anos de 1960.

 

O Que as Terras Raras Têm?
Dezessete elementos químicos difíceis de encontrar, com alto grau de pureza e concentração. Eles são bons condutores de eletricidade e de calor, além de altamente magnetizáveis.

Produção ─ Extração

materiais-eletronicos-terras-raras

figura fone: http://www.lixoeletronico.blog.br/2016/12/as-maneiras-doidas-para-garimpar-metais.html

Pela presença comum de tório e urânio em minerais de terras raras, é preocupante extrair minerais, refinar e reciclar, pois esses dois elementos são radioativos. No método de refinamento, são necessários ácidos tóxicos, e qualquer má utilização ou derramamento desses ácidos pode causar grandes danos ambientais.
Em 2011, a mina de extração de minerais, na Malásia, foi culpada por causar defeitos de nascimento e leucemia em uma cidade com onze mil habitantes.

Elementos de risco

O Serviço Geológico Britânico – SGB juntamente com NERC – Natural Environment Research Council, Isotope Geociencias Laboratory e British Geological Survey, divulgou uma lista de “elementos ameaçados de fornecimento”.
Não é uma lista de elementos raros ou “ameaçados de escassez”, mas daqueles elementos mais importantes economicamente com risco de que sofram uma quebra na cadeia de abastecimento global.
“A lista de uma indicação do risco relativo para o fornecimento dos elementos químicos ou grupos de elementos que precisamos para manter nossa economia e nosso estilo de vida”, afirma o órgão britânico, em tom pouco diplomático.
Cada elemento na lista tem uma posição que determina sua oferta, incluindo a abundância de cada elemento na terra, a localização da produção e das reservas atuais, e/a estabilidade política desses lugares.
Os dados destacam a importância da China na mineração mundial, sobretudo nesta área dos chamados “minerais tecnológicos”.
Brasil está entre os que possuem  o elemento nióbio – o país oferece quase a totalidade do nióbio do mundo, um elemento importante na indústria do aço, eletrônica, supercondutores e até das experiências com a fusão nuclear.

Sobre Silvana Scorsin

Silvana Scórsin nasceu em 13/07/68, em Ponta Grossa- Paraná. Veio para Brasília em 1984 com um sonho: tornar-se uma grande executiva. Entrou na faculdade de Turismo aos 20 anos em 1992, depois fez pós em Gestão de Controle Empresarial, retornou a Faculdade para forma-se em Administração e partiu para a Argentina atrás do tão sonhado Mestrado de Gestão de Avaliação de Impacto Ambiental. Atuou com Chefe do Serviço de Turismo Receptivo da Secretaria de Turismo do DF, Ministrou Disciplina Teoria Geral de Administração para a Universidade de Desenvolvimento do Centro Oeste – UNIDESC. Atualmente é mentora com certificação internacional pela Global Mentoring Grup e escritora, autora do Livro "Meios Impressos versus Meios Eletrônicos, um enfoque sobre os impactos ambientais neste setor" palestrante e jornalista do site Radar Digital Brasília e jornalista responsável pelo Jornal Eletrônico CAPITAL EM FOCO. Coordenou uma equipe para a confecção de cadernos e um hotsite na Cobertura da RIO+ 20, para um grande grupo de Comunicação da Amazônia, onde atuou 31 anos na administração da Sucursal em Brasília, produzindo e apresentando o Programa “Conexão Brasília” com 26 vídeos que foram ao ar no portal do Grupo ORM. Credenciada nos Tribunais Regionais como Perita Ambiental e agraciada com o Premio IESLA - Instituto de Educação Superior Latino Americano - Produção científica 2019. Site: www.radardigital.com.br Twuitew @sscorsin Instagran: sscorsin
Esta entrada foi publicada em Política. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a O que são Terras raras?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.